Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Baby Consuelo’

Novos Baianos no cinema

Lirismo e Surreal na Rua Brasil, um curta que eu pretendo transformar no filme longa Novos Baianos Acabou Chorare. Na ocasião, filmamos uma cena com Caetano que, sempre de maneira afável, fez uma pequena, mas porém marcante participação no filme. O Jo Soares sempre que entrevista algum  Novo Baiano lembra e pede que passe a cena de Caetano de Adão rolando na relva com a  deliciosa Eva Baby, então em especial para o gordo Jo e de lambuja para todos que acompanham esse blog.

Read Full Post »

No Thecotheco (Moraes: música/Galvão: letra)

No trio elétrico no paralelepípedo/Na ponta do pé no jeito/ do corpo/Na cara no rosto/No trio elétrico no paralelepípedo/No theco/Theco/Theco/ /Theco/Theco/Theco/Theco/Em meio a tudo isso/É carnaval eu ganhei você/Que não soube se esconder/Caiu, pulando, pulando sem pensar/Três dias de amor não dá/Pro resto do ano pegue os seus panos/Vamos viver de folia.

       

A HISTORINHA

Eu sempre sonhei formando uma família. O sonho foi interrompido lá em Juazeiro, e pra não perder a viagem fiz essa letra, daí o final “… Peque seus panos e …” “O vamos viver de folia” fica por conta da minha viagem , pra não dizer dizendo vacilação carnavalesca coisa do passado. Interessante mesmo foi o achado do Tcheco – Tcheco que o bater dos pés das pessoas, dentro do ritmo, no paralelepípedo.

Read Full Post »

NOVOS BAIANOS -CAMINHO DE PEDRO

Música: Moraes/ Letra: Galvão

Eclipse luz/Tocam-se/Se tocam-se/Em dois no firmamento/Porque dois é um/É um é um é número…/Oiê/Dois é uns olhos/Ouvidos braços e pernas/Do mundo/Do mundo de Pedro/  “Pedro” Do mundo de pedra/No caminho de Pedro/ XE “Pedro” Onde pedras no caminho/Ô no caminho de Pedro/  “Pedro” Por onde andando nado e ando…/Eu ando sobre pedras/Eu ando sobre as águas/No caminho de Pedro/  “Pedro” Onde pedras no caminho/Ô no caminho de Pedro/  “Pedro” Por onde andando nado e ando…/Eu ando sobre pedras/eu ando sobre as águas/No caminho de Pedro/  “Pedro” Por onde andando nado e ando…/Eu ando sobre pedras/Eu ando sobre as águas/No caminho de Pedro/ “Pedro” o caminho onde pedras no caminho/no caminho/É no caminho de Pedro/ XE “Pedro” No caminho/ É no caminho de pedra/No caminho/É no caminho de Pedro XE “Pedro” no caminho onde pedras no caminho/No caminho/É no mundo de pedra/Eu ando sobre pedras…/No caminho…

A HISTORINHA
Ali eu já pensava no um reunido o dois e etc. A luz usando eclipse e a sombra.
Pedro é o poeta Pedro Raimundo que amava a beira do rio São Francisco em Juazeiro, e que como qualquer um encontra pedras no caminho, mas poeta usa as coisas a seu favor, inclusive as pedras. Pedro sobre as pedras e eu sobre as águaA,.. Pedro não tomava banho no rio, mas eu nadava indo até a Ilha do Fogo que fica no meio entre Juazeiro e Petrolina. Ali nós mandávamos tudo as favas… e pedras no caminho, nós atropelávamos o que cruzasse…

Read Full Post »

Logo Terra

São Paulo – Mais de quarenta anos depois dos Novos Baianos surgirem no cenário da música brasileira, o conceito por trás do coletivo que desafiou a repressão do regime militar vivendo em comunidade e produzindo músicas que mesclavam a sonoridade regional e o samba com o rock psicodélico segue forte, com diversos novos artistas citando o grupo baiano como influência.

A banda paulistana Quebra-Cabeça pode dizer que, além de influência, os Novos Baianos estão no seu DNA, pois três dos seus integrantes são filhos de membros dos Novos Baianos, e um é afilhado do letrista Galvão. Os percursionistas Luam e Tom Morais são filhos de Bola Morais, que fez percussão no lendário grupo baiano, e o baterista Rafael Dolinski também seguiu os passos do pai Baixinho, dono das baquetas nos Novos Baianos. O guitarrista Peu Sousa tocou com o padrasto Galvão e com outro novo baiano, Moraes Moreira, além de tocar no disco Admirável Chip Novo, da cantora Pitty.

O primeiro disco do Quebra-Cabeça, Tudo Pode, que faz parte do projeto “Aos Nossos Pais”, é autoral, com faixas inéditas, mas traz embutida a ideologia por trás dos Novos Baianos, que muito antes da palavra “coletivo” virar moda, levava o conceito ao pé da letra, vivendo, compondo e tocando juntos em um sítio de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. A capa do disco é de ç artista plástico identificado com o tropicalismo, e a referência direta ao Novos Baianos é a inclusão da música Colégio de Aplicação em uma das faixas de Tudo Pode.

Para promover o lançamento do disco, o Quebra-Cabeça fez um show em Santos e seguem em turnê com três apresentações marcadas no Teatro do Sesc Casa do Comércio, em Salvador, berço dos Novos Baianos, nos dias 26, 27 e 28 de novembro. Os shows tem participação especial de Baby do Brasil (ex-Baby Consuelo, vocalista dos Novos Baianos e madrinha do Quebra-Cabeça) e do compositor Galvão, representando a banda inspiradora, além do cantor e compositor Luís Melodia, e serão gravados para um futuro DVD ao vivo.

Read Full Post »